O coronavírus e a globalização

O coronavírus é um fenômeno mundial e atua como agente que contamina o conjunto do sistema, e se transmite com muita eficiência e com uma taxa e crescimento exponencial. O que inicialmente foi uma epidemia localizada na região de Wuhan, China, progressivamente se expandiu e se converteu em pandemia de difícil controle para os sistemas nacionais de saúde pública.

2019, a perturbação do movimento

As mobilizações e os conflitos que surgiram ao longo de 2019 deixam uma sensação de surpresa e perplexidade, surpreendem por sua contundência, por seu caráter contestatório, violência e radicalismo. Seu surgimento em cascata, em diferentes regiões do mundo, torna a cena global o teatro dos acontecimentos.

Equador na encruzilhada regional

A crise política que o Equador viveu nos últimos dias o coloca em posição central para a definição de tendências regionais cruciais sobre como abandonar modelos econômicos que combinam extrativismo e rentismo dos recursos naturais, e sobre cuja lógica se sustentam sistemas políticos baseados no clientelismo e na corrupção.

O caso Assange

Em 2012, Julian Assange ingressou na embaixada equatoriana em Londres envolto em um halo de heroísmo, como a pessoa que expôs informações secretas dos EEUU que revelavam violações dos direitos humanos e da livre determinação dos povos, perpetradas mediante operações militares ou de manipulação diplomática.