Colômbia, os imigrantes e o trabalho

As migrações geram grandes transformações sociais. Essas mudanças, especialmente em países que recebem fluxos migratórios maciços em curtos períodos de tempo, muitas vezes acabam levando a situações complexas em relação a questões como adaptação cultural ou emprego.

Os ‘genocidas’ do mercado financeiro

O Brasil está passando por um dos momentos mais trágicos de sua história e com uma contração do PIB de 4%. Mas o movimento financeiro na Bolsa de Valores bateu recordes. O índice Bovespa superou a marca sem precedentes de 120 mil pontos e o volume de negócios foi quase cinco vezes o PIB do ano. Como isso aconteceu?

México: a austeridade como um fetiche

Um dos elementos discursivos mais repetidos do presidente é a austeridade. Eles nunca perdem uma oportunidade de nos lembrar o quanto economizam em salários, fornecedores, gasolina e gastos burocráticos. Ele transformou a poupança em um símbolo de honestidade e autoridade moral com traços de fetichismo.

A aceleração da dívida em tempos de pandemia

Os desequilíbrios fiscais nas economias latino-americanas, o recente aumento da dívida e a forte desaceleração da atividade econômica muito provavelmente levarão a um aumento das necessidades de financiamento e provavelmente a uma nova crise da dívida.

Caravanas: o fim da crise ou a crise sem fim?

Em 15 de janeiro, a mais recente caravana migratória para os Estados Unidos iniciou sua viagem para chegar ao seu destino no contexto da inauguração do governo de Joseph Biden. Cerca de 1.000 hondurenhos iniciaram a viagem e entraram em território guatemalteco. No entanto, a caravana foi violentamente contida pelas forças de segurança.

A agenda uruguaia para tornar o Mercosul mais flexível

Na última década, o Brasil tem perdido o protagonismo regional e vários presidentes têm tentado preencher este vazio. Todos falharam. Diante da desintegração econômica e da fragmentação política na América do Sul, o presidente do Uruguai está tentando liderar uma agenda destinada a tornar o Mercosul mais flexível.

O setor privado em Cuba se expande

Cuba lançou uma série de reformas econômicas induzidas por vários fatores: a continuidade de um modelo de planejamento central ineficiente, o corte da ajuda venezuelana, as sanções impostas pelo ex-presidente Trump e a pandemia, que levou a uma queda de 11% do PIB em 2020.

O Bem-estar que nos ilude

A América Latina tem sido uma das regiões mais atingidas pela pandemia, tanto do ponto de vista da saúde quanto do ponto de vista socioeconômico. Seu impacto na região, por um lado, evidenciou as desigualdades e deficiências dos sistemas sociais e, por outro, teve um impacto negativo nas esperanças de um futuro melhor.

Nossa Newsletter