Resistências sociais em tempos de coronavírus

À medida que a pandemia do coronavírus foi chegando ao Brasil, difundiu-se uma onda de múltiplos sentimentos entre a população. Agonia diante da saturação de acontecimentos, ansiedade perante a reclusão, frustação face a impotência e perplexidade ante o desconhecido.

É o ópio do povo

Quatro palavras que compõem uma expressão conhecida e, por vezes, muito popular, sobre a qual, além disso, há plena consciência de que não é apócrifa. O seu autor, Karl Marx, enfia-o no final de uma famosa frase da Crítica da Filosofia do Direito de Hegel: “A religião é o soluço da criatura oprimida… É o ópio do povo”.

Ser mulher no México: violências e impunidade

As mulheres mexicanas apelaram para uma greve nacional no dia 9 de março, diante da violência nas esferas pública e privada. A greve incita as mulheres a não frequentarem o trabalho, a escola ou a universidade. Este legítimo protesto procura destacar a falta de uma forte resposta do Estado.

O meio ambiente e seus defensores em perigo

Os incêndios florestais ocorridos em agosto de 2019 fizeram disparar os alarmes e colocaram a América Latina no centro das discussões sobre o ambiente e a mudança no clima, mas esses episódios são apenas sintomas de um fenômeno estrutural que fez da região a zona mais perigosa do mundo para os defensores do ambiente.

2019, a perturbação do movimento

As mobilizações e os conflitos que surgiram ao longo de 2019 deixam uma sensação de surpresa e perplexidade, surpreendem por sua contundência, por seu caráter contestatório, violência e radicalismo. Seu surgimento em cascata, em diferentes regiões do mundo, torna a cena global o teatro dos acontecimentos.

Novas constituições podem renovar os pactos sociais; ou não

Ainda que o momento seja propício para negociar uma nova constituição, para um Chile mais democrático, mas a menos que a mais ampla gama possível de interesses sociais tome parte do processo de negociação, novas constituições podem na verdade contribuir para a perpetuação do autoritarismo.

A polarização sistêmica

Polarização é uma palavra da moda no mundo político. No entanto, ele é usado de forma ambígua e tendenciosa. Geralmente se coloca com dois pólos radicalmente antagônicos, mas embora estes sejam mostrados como “extremos” ideológicos, tem mais a ver com a construção dos próprios atores políticos do que com a realidade.

Superando o estouro por meio de uma nova Constituição

Desde meados de outubro de 2019, o Chile vem experimentando uma série de mobilizações e protestos sociais em grande escala. No contexto desse estouro social, confluíram no espaço público, de modo heterogêneo, diversas organizações sociais e indivíduos independentes, motivados por formas diferentes de demandas setoriais.