Bukele, reeleição e caudilhismo

Com o anúncio de que concorrerá à reeleição em 2024, o presidente mais popular do continente se aproxima do panteão dos líderes latino-americanos que contornaram as constituições nacionais para governar por mais tempo.

Testemunhas que são reféns

Parece que a guerra no leste da Europa, salvo no relacionado ao impacto da crise econômica anexa e as expectativas de uma “nova ordem” mundial, é um assunto estrangeiro para a América Latina

Bolsonaro, Bukele e Fujimori: o posto trumpista

Agora que Trump se foi, o que acontecerá com aqueles que seguiram à risca suas receitas de violência, mentiras, racismo, autoritarismo e militarização da política e se legitimaram através dela? Na América Latina, os seguidores de uma política puramente trumpista não pretendem mudar de rumo.

Nayib Bukele, um presidente midiático

O Bukele é uma dessas pessoas que desperta paixões. Ou você o ama ou o odeia. Não é frequente que alguém seja indiferente à sua figura. Até hoje, ele é o presidente mais popular da história democrática do país. Nem seus muitos erros como presidente, nem sua notória vocação autoritária fizeram mossa em sua popularidade.

O trumpismo foi uma anomalia?

Os historiadores do futuro terão muito a dizer sobre como o trumpismo, uma forma extrema de populismo de direita, aproximou o populismo do fascismo e da ditadura, mas também como e por que ele foi rejeitado no final de 2020.

Após a pandemia: o risco de um tsunami autoritário

A pós-pandemia levará a uma acentuação das tendências de mudança na ordem internacional presentes antes do surgimento da COVID 19, com consequências no aprofundamento da crise da globalização e da governança global, da capacidade de resposta multilateral e do reajuste internacional das relações de poder.

Bolívia, entre o autoritarismo e a liberdade

Uma semana após as eleições gerais na Bolívia, o Supremo Tribunal Eleitoral (TSE) divulgou os resultados finais em meio a protestos sociais. De acordo com esses resultados, o Movimento ao Socialismo (MAS) de Evo Morales obteve 47,08%, enquanto o oponente Carlos Mesa de Comunidad Ciudadana obteve 36,51%.

Nossa Newsletter

PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com