O adeus a Bolsonaro

É bom ser claro: a despedida será para Bolsonaro como presidente, mas não para Bolsonaro como um líder popular autoritário, desleal e violento. Ainda menos (mais preocupante) ao bolonarismo como uma presença de longo prazo na sociedade brasileira.

Destruição e retrocesso, as políticas do governo Bolsonaro

Seus discursos concentraram-se em atacar as conquistas dos movimentos de identidade e minorias, e os direitos e políticas sociais erguidos após a Constituição de 1988. Neste legado de destruição estão as conquistas políticas e sociais da Nova República, é este pacto que está em risco.

A militarização do governo de Bolsonaro

Co-autora Juliana Cesário Alvim Gomes
Sem a necessidade de tanques – como da última vez – os militares voltaram aberta e descaradamente à mesa de decisão, a posições bem remuneradas e aos espaços que a redemocratização parecia negá-los.

Cadê o Zé Gotinha? Bolsonaro e sua rejeição da vacina

Em seu primeiro discurso após recuperar seus direitos políticos, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva perguntou: “Onde está nosso querido Zé Gotinha? Ele tem sido um personagem muito simbólico no Brasil desde os anos 80, durante as campanhas de vacinação destinadas a crianças e adultos.

Nossa Newsletter

PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com