Descarbonizando a economia em busca de recuperação

Após ultrapassarmos os 16 milhões de infectados e quase 700 mil mortes, mostra-se necessário criar mecanismos de proteção a futuras crises e assim reduzir o risco de novos choques sistêmicos. Também começa a se formar o consenso de que a não-tomada de ações resultaria em custos ainda maiores que sua tomada.

Nossa Newsletter