Uma região, todas as vozes

Democracia

A democracia perde terreno no mundo. A Colômbia está imune a essa tendência global?

Nas últimas duas décadas produziu-se um amplo retrocesso da democracia no mundo. 15 países de 86 perderam seus governos democráticos. Hoje uma alta proporção da população mundial – cerca de 70% – vive sob regimes semidemocráticos ou abertamente autocráticos.

As democracias resilientes da América Latina

O paradigma democrático se enraizou na América Latina com mais desenvoltura do que em outras regiões durante a terceira onda de democratização. Mas, atualmente, sofre os efeitos da corrupção, do narcotráfico, da ultradireita, das esquerdas autoritárias e da desigualdade.

Prelúdios de um inverno autoritário na América Latina?

As fraturas democráticas atuais não se manifestam mediante golpes militares ou fechamento abruptos de parlamentos. Enfrentamos rupturas institucionais sutis e progressivas, respaldadas por discursos populistas baseados na desinformação e amplificados pelas redes sociais.

O que é, então, ser de esquerda hoje?

Os governos de López Obrador, Gustavo Petro, Lula, Luis Arce e Gabriel Boric são considerados de esquerda. Mas eles realmente tem algo em comum?

2024: polarização, democracia e eleições

2024 será um ano definitivo para a democracia na região. El Salvador, Panamá, República Dominicana, Peru, México e Uruguai escolherão um novo presidente que serão os encarregados de delinear a tendência política na América Latina.

Uma luz de esperança surge na destruída institucionalidade guatemalteca

Na Guatemala, um lampejo de esperança irradia da opacidade dos governos passados, embora as expectativas devam se manter cautelosas. O que é urgente é que os políticos adotem um enfoque radicalmente distinto na forma de fazer política.