Resistências sociais em tempos de coronavírus

À medida que a pandemia do coronavírus foi chegando ao Brasil, difundiu-se uma onda de múltiplos sentimentos entre a população. Agonia diante da saturação de acontecimentos, ansiedade perante a reclusão, frustação face a impotência e perplexidade ante o desconhecido.

O coronavírus e a globalização

O coronavírus é um fenômeno mundial e atua como agente que contamina o conjunto do sistema, e se transmite com muita eficiência e com uma taxa e crescimento exponencial. O que inicialmente foi uma epidemia localizada na região de Wuhan, China, progressivamente se expandiu e se converteu em pandemia de difícil controle para os sistemas nacionais de saúde pública.

A estrutura racial das sociedades da A.L.

Uma pergunta recorrente entre aqueles que analisam a América Latina é: quais são as semelhanças entre seus países? No meu caso, estou cada vez mais convicto de que o racismo é o elemento que melhor explica uma série de fenômenos políticos, sociais e econômicos, por estar presente em todos países.

É o Estado, estúpido!

Una institución que se decía obsoleta para muchos teóricos asoma su quehacer y muestra lo imprescindible de la misma. En frente, una población asustada da hálito al proyecto hobbesiano por excelencia. El miedo como principio necesario para justificar al Estado constituye el ingrediente imprescindible para cerrar el ciclo.

É o ópio do povo

Quatro palavras que compõem uma expressão conhecida e, por vezes, muito popular, sobre a qual, além disso, há plena consciência de que não é apócrifa. O seu autor, Karl Marx, enfia-o no final de uma famosa frase da Crítica da Filosofia do Direito de Hegel: “A religião é o soluço da criatura oprimida… É o ópio do povo”.

Coronavírus, e o jogo da confiança

A economia é um jogo de confiança. As empresas, assim como as nações, crescem, estagnam ou caem dependendo da confiança que nelas é depositada. Isso sempre foi assim, mas hoje, onde a imagem está na vanguarda, onde a concorrência é cada vez mais forte e onde tudo está sendo questionado, a confiança é fundamental.

Ser mulher no México: violências e impunidade

As mulheres mexicanas apelaram para uma greve nacional no dia 9 de março, diante da violência nas esferas pública e privada. A greve incita as mulheres a não frequentarem o trabalho, a escola ou a universidade. Este legítimo protesto procura destacar a falta de uma forte resposta do Estado.

Política

Com o coronavírus, Baggins faz de Trump um estadista

Gostaria que Jair Bolsonaro tivesse aproveitado a tarde de sábado passado para um dos seus passatempos favoritos: ver os pronunciamentos de Donald Trump na televisão. Porque a crise que levou ao coronavírus faz o presidente americano parecer um estadista em comparação com o presidente brasileiro.

Uma foto ficou gravada no inconsciente dos uruguaios

O vice-presidente disse que isso se deveu principalmente ao fato de já ter sido condenado socialmente, como os demais diretores, graças a uma mensagem que se repetia diariamente e durante anos na mídia, consciente ou não, como parte de um processo de manipulação da verdade que acabou substituindo a realidade.

A longa sombra de Lula

O documentário “Democracia na Vertigem” tornou-se uma referência para a esquerda brasileira. Traça um relato da crise política e social que pôs fim a treze anos de governo do PT através do processo de impeachment contra Dilma Rousseff. Esta explicação coincidiria em grande parte com a do próprio PT.

Economia

A difícil história da A.L. se tornou mais difícil ainda

A história latino-americana sofre pela dependência quanto às
exportações, inquietação popular, repressão política, governos autoritários e intromissão militar. Supunha-se que a transição para a democracia e a liberalização dos mercados na década de 1980 mitigariam esses desafios.

Economia mexicana começa a se aproximar do abismo

A economia mexicana, a segunda maior da América Latina, abaixo da brasileira, começa a se aproximar do abismo, no primeiro aniversário de governo do presidente Andrés Manuel López Obrador. Os motivos para festejar são realmente poucos, no plano econômico.

Sociedade

O meio ambiente e seus defensores em perigo

Os incêndios florestais ocorridos em agosto de 2019 fizeram disparar os alarmes e colocaram a América Latina no centro das discussões sobre o ambiente e a mudança no clima, mas esses episódios são apenas sintomas de um fenômeno estrutural que fez da região a zona mais perigosa do mundo para os defensores do ambiente.

2019, a perturbação do movimento

As mobilizações e os conflitos que surgiram ao longo de 2019 deixam uma sensação de surpresa e perplexidade, surpreendem por sua contundência, por seu caráter contestatório, violência e radicalismo. Seu surgimento em cascata, em diferentes regiões do mundo, torna a cena global o teatro dos acontecimentos.